Quais os melhores suplementos para quem faz dieta de musculação?

0

É muito importante fazer dieta de musculação, pois, em linhas gerais, apenas os exercícios físicos não bastam para trazer resultados concretos. De fato, o que comemos tem um peso enorme em nossa saúde e beleza corporal.

Uma dieta serve para entregar todos os nutrientes de que nosso corpo precisa. Nesse sentido, um dos elementos de grande valia é a diversidade de alimentos. É daí que surge o famoso “prato colorido” que os nutricionistas adoram.

Na correria do dia a dia, nem sempre conseguimos nos alimentar direito. Ou então, queremos ver os resultados mais cedo. Dessa forma, recorremos aos suplementos para incrementar nossa dieta.

Mas quais são os melhores suplementos para quem faz dieta de musculação? Vamos apresentar o top 5 desses produtos!

1. A creatina é o melhor suplemento para musculação

A creatina é um dos suplementos mais utilizados por quem treina na academia. Em resumo, ela está associada à produção de ATP, ou seja, a quantidade de energia disponível para os músculos.

No entanto, ela tem um papel muito específico: ajudar na realização de exercícios físicos de alta intensidade, mas de curta duração. Portanto, ela é ideal para quem pratica musculação

Uma das marcas registradas desse suplemento é o aumento de força. Isso fica muito visível em aparelhos para peito e para perna, com incrementos de carga enormes.

Além disso, ao usar creatina, o atleta tem a impressão que seus músculos cresceram rapidamente. No entanto, isso não é um avanço real, mas sim o resultado do acúmulo de líquidos nos músculos. Leva tempo até haver um ganho real de massa muscular.

O consumo desse suplemento fica entre 2 e 5 gramas por dia. Alguns nutricionistas recomendam ciclos: 1 semana ingerindo 20g por dia, e de 2 a 5 gramas por dia, por 3 semanas; após isso, deixa-se de consumir o suplemento por 1 mês.

2. O Whey Protein ajuda na dieta de musculação

O Whey Protein é uma proteína extraída do soro de leite, extremamente poderosa quando o assunto é reconstrução muscular. Ele é rico em alfa e beta globulinas, com ênfase na beta, tornando o produto de fácil consumo.

Em resumo, ele é excelente para dieta de musculação, pois oferece todos os aminoácidos que nosso corpo não consegue produzir. Portanto, é um reforço de peso para seu cardápio diário, garantindo que os treinos vão gerar resultados.

Um ponto muito importante do Whey é sua ajuda na queima de gorduras. Esse efeito, todavia, é indireto: por ser rico em proteínas, dá uma sensação de saciedade, diminuindo a quantidade de calorias ingeridas no dia.

Ele pode ser concentrado, isolado e hidrolisado, a depender de seu método de filtração. O mais recomendado é o isolado, dado que possui a maior concentração de proteínas.

3. A caseína aumenta a força do atleta

A caseína é outro suplemento derivado do leite, só que nesse caso, não do soro. O leite é composto por cerca de 80% caseína e 20% soro de leite — de onde extraímos o Whey Protein.

Em resumo, a caseína proporciona ganho de massa, aumento de força muscular e até ajuda na recuperação dos músculos. Ou seja, ela faz quase as mesmas coisas que o Whey, mas com um detalhe importante: o tempo de absorção.

Um ótimo momento para consumir esse suplemento é antes de dormir. Dessa forma, o produto vai oferecer proteínas e aminoácidos ao longo da noite, ajudando na recuperação muscular. 

Seu consumo também pode acontecer no pós-treino. Já a quantidade varia de acordo com sua dieta de musculação.

Vale lembrar que nosso corpo aceita apenas uma certa quantidade de cada nutriente. O excedente será excretado pela urina e fezes.

4. O BCAA ajuda na recuperação muscular

O BCAA favorece o ganho de massa, mas seu ponto forte é a recuperação muscular. Quando falamos em BCAA, tenha em mente a atuação da isoleucina, valina e leucina. Em resumo, são aminoácidos que atuam diretamente no reparo dos músculos.

Quando treinamos na academia, nossos músculos passam por muito estresse. Assim, várias fibras musculares são rompidas durante o processo, e é no reparo dessas fibras que a massa magra aumenta.

Há, ainda, alguns estudos que apontam que esse suplemento aumenta a tolerância ao esforço físico. As provas de longa duração, como a ultramaratona (mais de 42 km), ficam um pouco mais fáceis. 

5. A cafeína dá mais energia para treinar

Para encerrar, vamos falar da cafeína e seu poder estimulante. Porém, devemos alertar que ela não agrega em nada na sua dieta de musculação, dado que não possui nutrientes.

No entanto, a cafeína entrega mais disposição para treinar, inclusive após um dia exaustivo no trabalho. Portanto, ela vai sim colaborar bastante para seu desenvolvimento, pois permite ir além de seu treino convencional.

Tome cuidado com o momento de consumo desse suplemento. Jamais use cafeína próximo ao horário de dormir.

Gostou deste conteúdo sobre dieta de musculação? Compartilhe em suas redes sociais!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.